Idosos representam 14,3% dos brasileiros

0
35
Foto: freepik.com

Dados apresentados pelo Ministério da Saúde apontam que atualmente, os idosos representam 14,3% dos brasileiros, o que corresponde a 29,3 milhões de pessoas.

Segundo o Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros (ELSI-Brasil) divulgado em 2018, 75,3% dos idosos brasileiros dependem “exclusivamente” dos serviços prestados no Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda segundo o levantamento, 83,1% realizaram pelo menos uma consulta médica nos últimos 12 meses.

Tendo por base dados obtidos por meio da Pesquisa Nacional de Saúde, o MS informa que 24,6% dos idosos tem diabetes, 56,7% tem hipertensão, 18,3% são obesos e 66,8% tem excesso de peso.

As doenças do aparelho circulatório são a principal causa de internação entre idosos. Em 2018, foram 641 mil internações registradas no Sistema Único de Saúde (SUS) de pacientes acima de 60 anos.

Acidentes
De acordo com a SBGG, as principais causas de mortes acidentais de idosos são atropelamento e quedas, o que, segundo seu diretor, pode levar a consequências diretas, como lesões e fraturas, e indiretas, como medo de cair e isolamento social, entre outros.

“A maior parte das quedas da própria altura ocorrem em casa por falta de adaptação do ambiente, excesso de obstáculos, falta de barras de apoio, presença de piso sem antiderrapante e que são perigos contínuos na vida do idoso”, acrescenta o médico geriatra.

A fim de prevenir esse tipo de acidentes, que podem resultar em fraturas, traumatismo craniano, contusão muscular e, principalmente, o medo de cair novamente, o Ministério da Saúde listou uma série de dicas aos idosos (veja abaixo).

DICAS PARA PREVENIR ACIDENTES COM IDOSOS
. Evite tapetes soltos;
. As escadas e corredores devem ter corrimão dos dois lados;
. Usar sapatos fechados com solados de borracha;
. Colocar tapete antiderrapande no banheiro;
. Eviar andar em áreas co piso úmido;
. Evitar encerar a casa;
. Evitar excesso de móveis e objetos espalhados pela casa;
. Deixar sempre uma luz acesa à noite;
. Esperar que a condução pare completamente para subir ou descer;
. Colocque telefone em local acessível;
. Utilizar sempre a faixa de pedrestres;
. Se necessário, use bengalas, muletas ou instrumentos de apoio.

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Publicidade